Sobre o SIRENE

Sistema de Registro Nacional de Emissões – SIRENE

O SIRENE é um sistema computacional desenvolvido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), cujo objetivo principal é disponibilizar os resultados do Inventário Nacional de Emissões Antrópicas por Fontes e Remoções por Sumidouros de Gases de Efeito Estufa não Controlados pelo Protocolo de Montreal, assim como disponibilizar as informações relacionadas a outras iniciativas de contabilização de emissões, tais como as Estimativas Anuais de Emissões de Gases de Efeito Estufa e o inventário do Relatório de Atualização Bienal. O SIRENE tem por missão não só conferir segurança e transparência ao processo de confecção de inventários de emissões de gases de efeito estufa, mas também ser suporte à tomada de decisão no âmbito de políticas, planos, programas e projetos na área de mudanças climáticas – no que tange a geração de conhecimento científico e adoção de medidas de mitigação. São apresentados os resultados de emissões de todos os gases de efeito estufa não controlados pelo Protocolo de Montreal (CO2, CH4, N2O, CF4, C2F6, HFC-23, HFC125, HFC134a, HFC143a, HFC152a, SF6, CO, NOx e NMVOC) para os setores Tratamento de Resíduos, Agropecuária, Uso da Terra, Mudança do Uso da Terra e Floresta, Energia e Processos Industriais. A base metodológica para cálculo das emissões são os documentos elaborados pelo Painel Intergovernamental de Mudança Climática (Intergovernmental Panel on Climate Change – IPCC): o documento "Revised 1996 IPCC Guidelines for National Greenhouse Gas Inventories", o documento "Good Practice Guidance and Uncertainty Management in National Greenhouse Gas Inventories" e o documento "Good Practice Guidance for Land Use, Land Use Change and Forestry". Algumas das estimativas já levam em conta informações publicadas no documento "2006 IPCC Guidelines for National Greenhouse Gas Inventories". A metodologia para os cálculos de emissões está detalhada nos relatórios de referência setoriais. Atualmente, no SIRENE pode-se acessar a série temporal de emissões referente aos últimos resultados publicados no Inventário Nacional, como parte da Terceira Comunicação Nacional do Brasil à Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, cujos dados dos gráficos e tabelas podem ser exportados para Excel.